Confira o guia completo sobre como cuidar da saúde mental - Blog Meu Pé de Conforto

Confira o guia completo sobre como cuidar da saúde mental

Postado em 04/06/2020

Estudos recentes indicaram que 86% dos brasileiros têm algum tipo de transtorno mental. Somos o segundo país mais ansioso do mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), além de termos 37% da população com estados intensos de estresse e 59% com quadros graves de depressão. Esses dados revelam o quão importante é cuidar da saúde mental.

E o problema não atinge somente jovens e adultos. De acordo com um estudo realizado pela Fundação Fiocruz, cerca de 29,7% da terceira idade sofre com algum transtorno mental, sendo a depressão o principal deles.

Além desses dados, a pandemia da COVID-19 (novo coronavírus) pegou o mundo de surpresa e instalou um cenário de incertezas, notícias tristes e isolamento social, sendo que esses são gatilhos perigosos a transtornos mentais.

Para ajudar você a passar por esse momento, separamos algumas informações sobre o assunto e dicas para preservar a saúde da sua mente e ter mais qualidade de vida. Acompanhe. 

Impactos da pandemia na saúde mental

Incertezas causadas pela pandemia, isolamento social, notícias sobre mortes na TV o tempo todo e medo da contaminação fazem com que seja necessário redobrar os cuidados com a nossa saúde mental, pois são gatilhos para a ansiedade, tensão, depressão e medo. 

Nesse contexto de pandemia, problemas psicológicos afetam as pessoas em diferentes fases. Primeiro, acontece a mudança no estilo de vida, como a necessidade de evitar aglomerações e passar a usar máscaras e álcool em gel, coisas às quais não estávamos acostumados.

Depois, o distanciamento e a falta de contato físico abrem as portas para o sentimento de tristeza, de desamparo e até mesmo de tédio. Outra preocupação desencadeada pela pandemia e que pode levar a frustrações e a quadros de ansiedade e de depressão é a de passar dificuldades financeiras, já que o país enfrenta uma grande crise sanitária e econômica. 

Essa é uma situação nova e inesperada, que deixa todos em estado de alerta e preocupação. Quando esses sentimentos tomam conta das suas emoções, os transtornos mentais começam a aparecer. Além disso, sabemos que o coronavírus em idosos é mais grave, já que fazem parte do grupo de risco.

Por isso, é igualmente necessário cuidar da saúde mental dos idosos, garantindo que a terceira idade seja assistida e tenha hábitos de autocuidado. Afinal, eles precisam se isolar e ter ainda mais atenção que o restante da população.

Importância de ter mais saúde mental

A sua saúde mental é tão importante quanto a física. Afinal, mesmo que você não tenha nenhuma doença ou problema no organismo, se a sua mente não estiver em dia e saudável, a sua qualidade de vida fica prejudicada. 

Cuidar da sua mente é um fator determinante para viver bem, tanto sozinho quanto em sociedade, ou seja, interfere na sua vida individual e coletiva.

No entanto, infelizmente, esse assunto ainda é um tabu, e isso prejudica muito a saúde mental da população. Constantemente, os psicólogos e os psiquiatras são vistos como profissionais que cuidam de pessoas “loucas”. Como ninguém quer ser considerado “louco”, muitos têm resistência em procurar ajuda quando apresentam algum problema ou dificuldade de origem psicológica.

Além disso, a importância de saber como cuidar e preservar a sua mente está relacionada ao cuidado com o seu corpo. Afinal, transtornos e doenças mentais podem afetar o seu sistema imunológico, bem como o desempenho no trabalho e nas tarefas diárias mais simples. 

Cuidados com a saúde mental

Bons hábitos diários e a prática do autocuidado são a chave para cuidar da sua saúde mental e para garantir a manutenção do seu bem-estar. Se você não sabe por onde começar, separamos algumas dicas que também promovem um envelhecimento ativo e saudável. Veja só. 

Faça exercícios físicos

A prática regular de atividade física é fundamental ao seu corpo e à sua mente. Sabemos que movimentar o corpo não promove somente manutenção ou perda de peso. Os exercícios liberam endorfina, chamado hormônio da felicidade e responsável pelo bem-estar. 

Essa é uma importante dose diária de energia. Mesmo que você termine as atividades cansado, o benefício energético é mantido com o tempo.

Já percebeu que pessoas ativas fisicamente sempre estão querendo se movimentar? Com certeza já ouviu falar que alguém é viciado em correr, não é mesmo? Isso acontece porque os exercícios, além da endorfina, liberam dopamina e serotonina, essenciais para a sensação de prazer e para a regulação do bom humor e sono. 

Pratique a meditação diariamente

Sabia que a prática regular da meditação não promove somente aquela sensação de zen e de calmaria? Meditar é considerada uma terapia de relaxamento, pois ajuda muito no seu cuidado com a saúde mental. Para ter uma ideia, estudos identificaram mudanças positivas no cérebro de pessoas que meditam regularmente. 

A pesquisa revelou um aumento na massa cinzenta desses indivíduos, mais qualidade de sono e diminuição de quadros de depressão e de ansiedade. No entanto, meditar é um trabalho diário. O ideal é que, ao acordar, você se sente em um local silencioso e arejado e foque a sua respiração, tentando evitar pensamentos específicos. Caso tenha dificuldades, basta procurar, na internet, áudios de meditação guiada. 

Tenha uma alimentação saudável

Dificilmente você terá disposição e uma boa saúde mental se a sua alimentação não é saudável e equilibrada. Quando se fala em emoções, sentimentos e bem-estar da sua mente, existem alguns nutrientes que precisam ser priorizados, como vitamina C, vitaminas do complexo B e ômega 3, pois eles estimulam a produção de serotonina. 

Para isso, é importante prezar por uma dieta rica em verduras, legumes, frutas, grãos, alimentos integrais e carnes magras, além de não se esquecer da hidratação. Em contrapartida, evite alimentos industrializados e com excesso de açúcares. Esses cuidados devem ser tomados em todas as fases da vida, mas, na terceira idade, precisam ser priorizados. 

Tenha compaixão 

Sabe aquele sentimento de bem-estar, de felicidade e de realização quando você ajuda o próximo ou presenteia alguém querido? A compaixão tem ligação com isso. Esse sentimento é definido pelo ato de se sensibilizar com a dor e os problemas do outro e de querer o seu bem. Nesse sentido, a compaixão tem relação com a solidariedade e a empatia, sentimentos importantes para humanidade. 

Portanto, quando você sente e trabalha o olhar compassivo por meio de ações generosas, sentirá uma grande sensação de tranquilidade, felicidade, paz e, principalmente, de bem-estar e aumento da autoestima, fatores fundamentais para cuidar da saúde mental. 

Cultive os momentos de lazer 

O lazer, principalmente na terceira idade, tem efeitos positivos no seu corpo físico e na sua saúde mental. É importante não deixar para aproveitar a vida somente quando se aposentar. Mesmo trabalhando, é essencial tirar momentos na sua semana para fazer algo de que gosta, ou ter um hobby que sempre quis ter, mas acabou deixando de lado. 

Em tempos de pandemia, a recomendação é não sair de casa e evitar as aglomerações. Por isso, o ideal é buscar por atividades prazerosas em casa e somente com as pessoas que moram com você. Contudo, não confunda o lazer com não fazer nada ou ficar ocioso. Tente fazer atividades (como pintura), aprender algo novo, jogar com a família e ler, pois a leitura mantém o cérebro ativo. 

Para ter uma ideia, uma pesquisa norte-americana comprovou que os momentos de lazer na terceira idade reduzem o tempo da perda de memória, enquanto pesquisadores croatas identificaram menores índices de estresse em pessoas que aproveitam e têm um tempo livre na rotina. Além disso, essas atividades prazerosas contribuem para:

  • reduzir as chances de desenvolver problemas cardiovasculares;
  • evitar o aparecimento de doenças crônicas, como hipertensão;
  • aliviar os sintomas de transtornos psicológicos, além de poder evitar o aparecimento deles;
  • eliminar os sintomas da estafa. 

Consequências da má saúde mental

A saúde mental é assunto sério, mas nem sempre é tratado assim. A depressão, por exemplo, é o segundo transtorno mental mais comum no mundo todo, mas grande parte das pessoas com esse quadro não procura ajuda, segundo a OMS. Entre as consequências disso, infelizmente, temos o suicídio. 

Mesmo sem chegar a esse estágio mais grave, as consequências de não saber como cuidar da saúde mental e de não prezar pelo seu bem-estar afetam todo o seu dia a dia. Desde dificuldades para fazer tarefas básicas até o convívio social: tudo é prejudicado. A principal consequência são os transtornos mentais, como depressão, sofrimento profundo, frustração em nível descontrolado, tristeza, ansiedade e bipolaridade. 

Como vimos, essas condições são responsáveis por prejudicar não somente a sua saúde mental, mas também o seu organismo. Esses transtornos provocam queda na sua produtividade, pois não você conseguirá se concentrar, além de causar obesidade e hipertensão e alterar o funcionamento do seu cérebro.

Em estágio iniciais, esses transtornos podem ser tratados com terapia e com a priorização do seu bem-estar e qualidade de vida. Porém, em situações mais graves e avançadas, é necessário buscar por medicações aliadas ao auxílio de um profissional psicólogo.

Sinais de que a saúde mental não vai bem 

A identificação prévia dos sintomas de uma má saúde mental é extremamente importante para evitar o avanço e o desencadeamento de transtornos. Então, observe se você está acordando muito mal-humorado todos os dias ou com uma tristeza sem explicação. Veja se você tem apresentado picos e oscilações no humor e nos sentimentos, como estar bem em um momento e, logo depois, estar muito triste ou estressado. 

Avalie se algum tipo de situação tem tirado você do sério de uma maneira descontrolada e, principalmente, pergunte às pessoas que vivem com você se elas percebem um pessimismo muito grande nas suas falas e nas suas atitudes. Essa opinião de terceiros é fundamental, pois nem sempre conseguimos identificar tais traços de personalidade nas nossas ações. 

Maneiras de lidar com as frustrações 

A frustração é uma emoção que tira a sua motivação. Normalmente, esse estado emocional ocorre quando alguma coisa não acontece conforme o esperado ou quando você não alcança algo que desejava, por exemplo. Esse é um sentimento normal e natural do ser humano; porém, quando ele tende a impedir que você viva bem ou quando se estende por muito tempo, é sinal de que há algo errado. 

Afinal, o estado profundo e permanente de frustração com a sua vida e com você pode levar à depressão. Quando perceber que ficou frustrado com alguma situação, tente ter em mente as seguintes dicas:

  • busque tirar um aprendizado das suas experiências; 
  • evite ficar se lamentando;
  • foque o que realmente é importante; 
  • não seja tão exigente com você; 
  • encara um dia e um momento de cada vez;
  • trabalhe o autoconhecimento e o autocuidado. 

Como se manter informado sem comprometer a saúde mental 

Manter-se informado na quarentena é uma via de mão dupla: ou você acompanha a todos os noticiários e começa a ficar extremamente preocupado e ansioso com a situação, ou não assiste a nada e fica alienado do assunto. O ideal é buscar o equilíbrio, pois a informação é a melhor ferramenta para prevenção, e de nada adiantará fechar os olhos para o problema. 

Contudo, é necessário filtrar as notícias. A nossa dica é sempre buscar por fontes confiáveis para obter essas informações, pois muitas informações falsas estão em circulação, e isso pode piorar e desencadear estados de ansiedade, de tensão e de frustração. Além disso, especialistas identificaram que o consumo excessivo de informações negativas pode levar à exaustão. 

Outra medida valiosa é limitar o seu tempo em frente à televisão, rádio, celulares e redes sociais. Ouvir as mesmas notícias negativas não mudará o nosso cenário. Então, defina alguns horários para se manter informado, por exemplo, acompanhando os principais jornais do dia, mas também tire um tempo para ver um bom filme, conversar com a sua família, praticar algum hobby e desligar-se um pouco do momento. 

Saber como cuidar da saúde mental no dia a dia é fundamental para viver com qualidade e evitar o aparecimento de doenças mentais e físicas. No entanto, se você perceber que as emoções ruins estão saindo do controle ou que está com dificuldades de lidar com certas situações, não hesite em procurar ajuda profissional. 

Gostou das nossas dicas? Aproveite para seguir as nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro de mais novidades para cuidar da sua saúde física e mental. Esperamos você no Facebook, no Instagram e no LinkedIn

Powered by Rock Convert

J.B.F INDÚSTRIA DE CALÇADOS EIRELI - CNPJ: 26.847.557/0001-56 - Rua Coronel Tamarindo, 2817 | Franca-SP | CEP: 14.405-140