Como melhorar a imunidade? Confira guia completo - Blog Meu Pé de Conforto

Como melhorar a imunidade? Confira guia completo

Postado em 21/09/2020

Muita gente não entende a importância de ter um sistema imune bem desenvolvido. Há uma série de sintomas que indicam que algo não está bem com ele, como queda de cabelo, gripes seguidas e cansaço. Além disso, a imunidade é um fator importante para a nossa sobrevivência, auxiliando a manter o nosso corpo livre de doenças.

E, por ser tão importante, você já deve estar se perguntando: como melhorar a imunidade? A boa notícia é que, apesar de ser um sistema natural do nosso corpo, há formas de mantê-lo e torná-lo cada vez mais forte.

Neste texto, vamos falar as principais informações sobre a imunidade e o que você deve fazer para melhorá-la. Confira!

O que é imunidade?

Para explicar o que é imunidade, é preciso entender que ela não é apenas um tipo de substância que o nosso corpo produz para se proteger. Há uma série de fatores que fazem o sistema ser imune. Podemos dizer que ele, basicamente, corresponde a junção dos glóbulos brancos (leucócitos e linfócitos), medula óssea, que produz as células de defesas, e os órgãos baço, linfonodos e timo.

Como o sistema imunológico é classificado?

A imunidade é um mecanismo natural, mas também pode ser adquirida por meio de algumas ações, como alimentação, exercícios físicos, entre outros cuidados. Podemos dividi-la em duas categorias: inata e adquirida. Veja a seguir!

Inata

É a imunidade que já faz parte do corpo humano e vem desde o nosso nascimento. Principalmente em pessoas saudáveis, sua presença é constante e composta tanto pelas células de defesa quanto por proteínas e moléculas solúveis. Portanto, está sempre atuando em nosso corpo, independentemente de ter ou não alguma doença, invasão bacteriana ou viral.

Adquirida

Essa pode ocorrer caso o corpo tenha contato com algum invasor, seja um vírus, seja uma bactéria. Ela surge exatamente para combater este tipo de situação: quando um agente estranho aparece, determinados mecanismos do nosso corpo são ativados com a produção de mais células e síntese de proteínas para enfrentar o invasor.

Ela é dividida entre humoral, na qual os linfócitos B produzem anticorpos para lidar com microrganismos, e celular, em que os linfócitos T atuam na destruição de células doentes e também de outros organismos.

Qual é a sua importância?

O sistema imunológico, ou seja, a nossa imunidade, é fundamental para a defesa do nosso organismo, contra outros tipos de microrganismos ou vírus, sendo responsável por manter a homeostase. 

Além disso, ele é fundamental para que doenças não se estabeleçam no nosso corpo — atuando para impedir a progressão dos causadores, como bactérias, protozoários, fungos etc. Ele também é essencial para identificar células estranhas, que tenham sofrido mutação ou estejam danificadas, auxiliando na prevenção de câncer.

Qual é a relação entre a diabetes e a imunidade?

É comum que muitos associem a diabetes à imunidade baixa. Isso não está totalmente errado, pois pessoas com essa doença têm realmente uma propensão a ter menos defesas. Isso ocorre não exatamente pela pouca produção de insulina, mas, sim, por causa das altas taxas de açúcar no sangue.

Nesse sentido, para alguém que é diabético, o melhor é que exista um controle da glicemia, além do uso de insulina, exercícios físicos e uma alimentação balanceada. Dessa maneira, é possível melhorar os índices de imunidade e estar menos exposto a possíveis doenças.

Também é preciso saber que uma pessoa que tem diabetes e que esteja acima do peso tem propensão a ter menos imunidade. Essa condição proporciona maiores índices de inflamações no organismo.

Como é a imunidade de pessoas mais velhas?

Conforme vamos envelhecendo, passamos por diversos processos de modificação nas funções do nosso organismo. Isso pode ser visto tanto pela mudança na elasticidade da pele quanto pela flacidez e diminuição da vitalidade.

Entretanto, essas são mudanças externas, mas há também as transformações internas que modificam o nosso corpo. O sistema imunológico é um dos componentes que são afetados pelo avançar da idade.

O que acontece é que ele se torna menos eficiente e já não consegue diferenciar o que é do nosso corpo ou não, levando à diminuição da capacidade de identificar invasores. Por isso, é comum que doenças autoimunes apareçam nessa fase da vida.

As partes do sistema ficam mais lentas, como é o caso dos macrófagos, que passam a destruir os agentes invasores, inclusive, as células mutantes, mais lentamente. As células T são outra parte que têm sua resposta reduzida com a diminuição na produção dos glóbulos brancos.

Por último, as proteínas sofrem uma modificação na sua produção, e passam a não responder da mesma maneira para as infecções bacterianas. Curiosamente, o número de anticorpos não é menor do que o de uma pessoa mais jovem, porém, eles não trabalham mais do mesmo jeito, ficando mais lentos e incapazes de aderir aos antígenos.

Todas essas alterações fazem com que os idosos sejam mais propensos a infecções respiratórias, tétano, endocardite, entre outras. Além disso, alteram a resposta dos idosos em relação às vacinas, funcionando de maneira menos eficaz e exigindo que eles necessitem receber reforços.

Como melhorar a imunidade?

Existem algumas estratégias para cuidar da imunidade e torná-la melhor, sendo que nem todas estão relacionadas com a alimentação. Há outros fatores que afetam o nosso organismo e que podem prejudicar diretamente a imunidade. Vamos entender melhor a seguir.  

Diminua o estresse

Hormônios como o cortisol e a adrenalina, que estão ligados a condições de estresse, podem prejudicar a imunidade quando apresentados em grande quantidade. Por isso, é importante procurar manter seus níveis equilibrados e evitar o estresse.

Realizar atividades mais relaxantes e que causem o bem-estar, como assistir a um filme, ler um livro, e até mesmo não fazer nada, é a melhor solução.

Faça atividades físicas

Seja em casa, seja na academia, arranjar um tempo para realizar atividades físicas não serve apenas para movimentar o corpo, mas também é uma boa maneira de liberar endorfina e trazer mais sensação de bem-estar. Além disso, ajuda a diminuir o nível de cortisol, auxiliando o sistema imunológico.

É preciso destacar que há também maior frequência cardíaca, e isso estimula os glóbulos brancos. Por isso, a recomendação é ter uma rotina de exercícios regulares, como uma simples caminhada.

Isso não só faz o corpo ser mais ativo, mas, também, auxilia a nossa imunidade e outros sistemas, como o nervoso e o endócrino, proporcionando menos chances de ter doenças.

Powered by Rock Convert

Tenha uma rotina de sono

Ter o sono regulado é um dos desejos de muitas pessoas. Mais do que evitar olheiras e o cansaço durante o dia, dormir bem é fundamental para o nosso sistema imunológico.

Infelizmente, ter poucas horas de sono faz com que o corpo produza mais cortisol (olha ele aí de novo), o hormônio do estresse. Por isso, o ideal é dormir o suficiente para descansar. A recomendação é de oito horas de sono, mas é importante entender que cada corpo é um e que isso pode variar.

Há pessoas que com seis horas já se sentem descansadas, por exemplo. Nesse sentido, a regularidade no sono é o objetivo. Faça o possível para dormir e acordar no mesmo horário todos os dias, incluindo o fim de semana.

Beba água regularmente     

A hidratação é outro ponto importante para ter um sistema mais saudável, incluindo o imunológico. A ingestão de água regularmente — o ideal é que sejam dois litros de água — é fundamental para ajudar as defesas do corpo e o transporte de nutrientes para o nosso sistema.

Por isso, a dica é: tenha uma garrafinha de água sempre ao seu lado e beba sempre que se lembrar.

Evite bebidas alcoólicas

O consumo de álcool em excesso, além de ser um grande problema para a nossa saúde em geral, trazendo mais chances de desidratação e prejudicando o fígado, ainda pode afetar a nossa imunidade. Os efeitos de uma rotina de bebidas alcoólicas enfraquecem o sistema. Com isso, fica muito mais fácil aparecerem doenças.  

O que comer para melhorar a imunidade?

As dicas que demos no tópico anterior são muito importantes, porém, sem uma alimentação balanceada, você só estará fazendo 50% do trabalho para melhorar a sua imunidade. O que nós ingerimos é fundamental para garantir ao nosso corpo os nutrientes, as proteínas e as vitaminas essenciais para termos uma vida melhor.

Logo, essa é uma parte que requer cuidado especial, não só para entender o que se pode comer, mas também, ao escolher ingredientes saudáveis. Assim, o seu corpo terá o que é preciso para lidar com qualquer tipo de agente invasor.

Por isso, vamos apresentar alguns dos principais alimentos para aumentar a sua imunidade. Confira!

Vegetais verdes escuros

Ricos em ácido fólico, os vegetais com folhas escuras, como couve, brócolis e espinafre, são ideais para ter uma dieta que vise melhorar o sistema imunológico. Esse nutriente ajuda na geração dos glóbulos brancos, que é um item fundamental para a nossa defesa. Outros alimentos em que a vitamina é encontrada são: carne de fígado, feijão e cogumelos.

Frutas cítricas

Muita gente gosta de sucos de laranja e limão, não é mesmo? Além de darem ótimas bebidas, esses frutos têm um alto índice de vitamina C. É o mesmo caso de outras frutas, como kiwi, acerola e tomate, e de vegetais, como brócolis, pimentão (vermelho e verde) e couve.

A vitamina C é um antioxidante e ajuda muito no aumento da nossa resistência, por isso, é comum ser recomendada em caso de resfriados.

Zinco

Esse nutriente é essencial para ajudar o nosso sistema no combate de doenças como gripes e resfriados. Ele é encontrado em sementes, carnes, castanhas, cereais integrais e leguminosas, como feijão, ervilha, lentilha e grão de bico.

Tomate

Já falamos que ele tem vitamina C, mas ele também apresenta licopeno, um nutriente utilizado pelo nosso organismo para lidar com doenças cardiovasculares, além de ajudar a remover os radicais livres.

Esses radicais fazem com que o corpo envelheça mais rápido, afetando o sistema imunológico e nos deixando mais suscetíveis às doenças.

Oleaginosas

Castanhas, nozes, óleos vegetais (germe de trigo, canola, girassol e milho) e amêndoas têm uma alta quantidade de vitamina E. Ela é fundamental para fazer com que a atividade do nosso sistema não diminua, principalmente conforme ficamos mais velhos.

Iogurte

O iogurte tem uma alta concentração de bactérias cruciais para a nossa flora intestinal. Eles são conhecidos como probióticos e são responsáveis por combater bactérias invasoras.

O consumo regular de iogurte melhora a nossa imunidade e faz com que o nosso intestino — órgão responsável pela absorção dos nutrientes — seja mais saudável.

Alho, cebola e pimenta

Geralmente utilizados para temperos, esses três elementos têm vitaminas e substâncias importantes para o nosso organismo. O alho, por exemplo, é capaz de ajudar a diluir o muco nos pulmões, e é muito rico em vitamina A, C e E.

Já a cebola apresenta compostos anti-inflamatórios e antivirais, como a alicina. Ajuda não só o sistema a combater os agentes infecciosos, mas, também, é fundamental para diminuir o risco de câncer.

A pimenta contém a substância conhecida como betacaroteno, que se transforma em vitamina A, uma importante aliada para lidar com uma série de infecções.

Própolis

A própolis é um composto bastante rico em proteínas, e tem a capacidade de ajudar o nosso sistema imunológico, trabalhando para a sua regulação. Ela também é antibacteriana e antiviral, auxiliando os nossos receptores e a produção de citocinas, que atuam na normalização das funções da nossa imunidade.

Ainda existem diversos alimentos que são fundamentais, como lichia, mel, óleo de coco, geleia real e muitos outros. Além disso, a vitamina D, ativada pela luz do sol, também é um importante aliado para a nossa imunidade. Sendo assim, o ideal é procurar manter uma dieta equilibrada com diversos desses componentes e com regularidade na sua ingestão.

Ao longo deste conteúdo, falamos sobre o que é o sistema imunológico e como melhorar a imunidade. Lembrando que ela é um componente importante para o nosso o corpo, fundamental para que possamos combater doenças e outros tipos de invasores. 

O cuidado com ela deve fazer parte do nosso dia a dia. Para melhorar a imunidade, é preciso ingerir alimentos que proporcionem nutrientes e vitaminas e contar com uma rotina mais saudável, com exercícios e boas noites de sono. 

Gostou do nosso texto sobre o sistema imunológico? Então, que tal compartilhá-lo nas suas redes sociais e fazer com que seus amigos também tenham acesso a essas dicas? Até a próxima!

Powered by Rock Convert

J.B.F INDÚSTRIA DE CALÇADOS EIRELI - CNPJ: 26.847.557/0001-56 - Rua Coronel Tamarindo, 2817 | Franca-SP | CEP: 14.405-140