Descubra como evitar a temida rachadura nos pés - Meu Pé de Conforto

Descubra como evitar a temida rachadura nos pés

Postado em 29/01/2018
Descubra como evitar a temida rachadura nos pés

Muita gente sofre com rachadura no pé e acha que isso é normal. Apesar de ser uma situação comum, não é natural. Por isso, é muito importante saber como cuidar de pés rachados para evitar complicações mais graves que esse problema pode trazer.

As fissuras na pele podem ser uma porta de entrada para outras doenças, como a erisipela — um tipo de infecção aguda da pele, que causa feridas dolorosas. Sem falar que as rachaduras em si podem causar dores e desconfortos, além de prejudicar a aparência dos pés.

Mas você sabe o que é bom para eliminar as rachaduras? Como as dúvidas sobre isso são muito comuns, preparamos este conteúdo com informações que vão ajudar a entender um pouco mais sobre o problema, bem como aprender dicas para prevenção. Continue lendo!

Quais são as principais causas da rachadura no pé?

Antes de descobrir como cuidar de pés rachados, vale saber que o surgimento da rachadura é uma defesa natural do corpo. Ele reage dessa forma na tentativa de proteger as camadas internas da pele (formada pela epiderme, derme e hipoderme).

Por exemplo, quando o uso de um sapato inadequado “ataca” a camada mais externa (a epiderme), a reação é gerar um acúmulo de queratose, que deixa a região mais grossa e propensa às fissuras.

A situação pode ocorrer tanto por fatores externos como internos, sendo que as causas mais comuns dos pés rachados são:

  •  atrito com determinados calçados;
  •  ressecamento da pele;
  •  diabetes;
  •  obesidade;
  •  agressões químicas (contato com produtos nocivos);
  • micoses;
  •  maus hábitos alimentares;
  • disfunções hormonais e vasculares;
  •  hereditariedade.

Além disso, é importante compreender que a maioria das rachaduras nos pés tem a ver com alguns hábitos cotidianos e também depende do contexto em que você vive.

A principal causa dessas rachaduras é a falta de hidratação, consequência de uma pele menos flexível e mais fácil de quebrar. Por isso, os hábitos que influenciam para a desidratação do corpo e alguns ambientes podem ser prejudiciais para a pele por desencadear esses ressecamentos.

Um exemplo, nesse sentido, é a influência do clima. Segundo o podólogo Eduardo Silva, quando o ambiente é muito seco e com verão intenso, as glândulas sebáceas que formam uma barreira para impedir a evaporação de água da pele, sofrem mais com a ação do clima, dificultando a retenção de líquido.

O mesmo acontece quando utilizamos sapatos abertos, com maior exposição da camada externa da pele. Isso favorece a perda de líquido e provoca o ressecamento da pele e as rachaduras.

Portanto, para evitar a rachadura no pé, é recomendável tomar bastante água para manter a hidratação orgânica. Além de evitar andar descalço e usar sapatos abertos ou com solas duras, que geram mais atrito entre a pele e o calçado.

Quando as rachaduras podem ser um sinal de doença?

Você viu que as principais causas para o ressecamento dos pés são voltadas a hábitos cotidianos, ao ambiente e ao clima em que vivemos. Contudo, em alguns casos essa situação pode indicar um possível problema de saúde, como doenças cardiovasculares, hipotireoidismo e até mesmo diabetes.

A possibilidade de que as rachaduras tenham relação com o hipotireoidismo ocorre porque é o hormônio da tireoide que estimula as glândulas sebáceas e sudoríparas. Quando esses hormônios estão em falta, a hidratação da pele é prejudicada, então, ela fica mais grossa, seca e rachada. Já no caso da diabetes, a doença desregula a produção de urina fazendo com que o volume dela aumente. Isso pode desidratar o corpo e causar o ressecamento da pele.

Qual tipo de tratamento é o mais indicado?

Para saber como cuidar de pés rachados do jeito certo, é preciso verificar a gravidade do problema. Em casos leves, algumas medidas caseiras podem ser suficientes para melhorar a situação. Na maioria das vezes, basta reforçar a hidratação da área para notar uma melhora na condição da pele.

Consultar um dermatologista é o mais indicado para conhecer a motivação do problema e resolvê-lo da melhor forma. Um bom profissional será capaz de indicar o tratamento mais adequado para cada caso, além de orientar sobre os riscos de não cuidar das rachaduras.

Em muitos casos, o uso de ácidos pode contribuir para reduzir a espessura da pele, minimizando as rachaduras. Mas trata-se tem um tipo especial de ácidos, conhecidos pela sigla AHA, ou seja alfa-hidroxiácidos. Eles fazem uma esfoliação química para afinar as camadas da pele.

Esse tipo de ácido está presente em produtos como tônicos. São, por exemplo, o ácido glicólico, o lático e o málico. A combinação deles com extratos vegetais ajuda a ampliar o poder hidratante. Ao afinar a pele dessa forma, conseguimos aumentar a capacidade de absorção da pele e ela aproveitar da melhor forma os ativos hidratantes, aumentando sua suavidade.

Contudo, o tratamento precisa sempre ser orientado por um profissional. Afinal, algumas pessoas têm rachaduras mais profundas e é importante que o especialista verifique se não existe nenhuma contraindicação, além do melhor produto e da forma de uso ideal para cada um.

O que acontece se as rachaduras não forem tratadas?

Quando não sabemos cuidar de pés rachados, essas fissuras tendem a se agravar com o tempo e ficarem cada vez mais profundas. Podem causar muita dor, sangramentos e, até mesmo, aumentar as chances de contaminação por bactérias. Consequentemente, há a possibilidade de surgir algumas doenças (como a erisipela, que citamos) e outros tipos de danos à saúde.

Para citar um exemplo, algumas pessoas começam a pisar de forma diferente em virtude da dor e acabam com problemas de coluna. Os joelhos também podem ser afetados, já que posição dos passos gera sobrecarga neles.

No caso dos sangramentos, eles acontecem quando as rachaduras ficam profundas demais e alcançam as camadas mais sensíveis da pele. As pessoas obesas ou com que têm problemas ortopédicos são mais sujeitas por causa da sobrecarga nas lesões. Nesse caso, o problema já está mais grave, sendo importante consultar um dermatologista.

O ideal é evitar que o problema chegue a esse ponto tratando o ressecamento e as rachaduras quando elas começarem a se manifestar. Assim a situação ainda estará mais superficial e a resposta da pele poderá ser melhor, mesmo aos tratamentos caseiros.

De toda forma, as rachaduras mais profundas podem ser tratadas com cremes à base de queratina e ureia a 20%. Ainda assim, é fundamental consultar o dermatologista para fazer um tratamento personalizado.

Como evitar o problema?

A melhor forma é sempre atuar na prevenção. Apesar de certas causas necessitarem de tratamentos complementares, vale a pena incluir na rotina algumas dicas práticas para cuidar melhor dos pés. Veja a seguir algumas sugestões.

Faça um escalda-pés de vez em quando

escalda-pés é uma técnica que ajuda a abrir os poros para que a hidratação seja mais eficaz e a pele fique mais macia. Para fazer em casa, basta encher uma bacia com água morna e mergulhar os pés por aproximadamente 10 minutos.

Algumas pessoas já adicionam uma porção de hidratante nesse momento, como om óleos essenciais, mas também é possível fazer apenas com água e deixar a hidratação para depois. Aproveite esse momento para relaxar e aliviar as tensões do dia. Lembre-se que cuidar de seus pés é cuidar também de sua saúde.

Seque bem os pés

Outro cuidado que não pode ser esquecido é secar bem os pés após o escalda-pés ou depois dos banhos. Às vezes, com a correria do dia a dia, não secamos bem algumas partes do corpo, e isso pode ser prejudicial.

Portanto, mantenha a calma e a atenção para garantir sempre que seus pés fiquem devidamente secos. Um pouco de paciência pode fazer bem para sua pele e para sua saúde de forma geral.

Uma dica importante é evitar friccionar a toalha ao secar os pés. Procure passá-la com delicadeza pela região para retirar o excesso de água. Além disso, após o banho, crie o hábito de deixar os pés ao ar livre por alguns minutos antes de colocar o sapato. É importante deixar os pés respirarem um pouco.

Retire o excesso de pele

Mesmo sem rachadura, se a sua pele estiver grossa e ressecada, você pode utilizar uma lixa para retirar o excesso de pele morta. Mas tome cuidado para não gerar atrito em excesso. Lembre-se que, caso esse exercício seja feito de maneira exagerada, pode piorar a situação.

Tenha cuidado ao lixar e use uma lixa delicada. Uma alternativa menos abrasiva é o esfoliante. Esse produto ajuda a remover células mortas e estimula a regeneração da pele. Ele já contém substâncias hidratantes, o que ajuda a minimizar as agressões.

Capriche na hidratação

Não tem como cuidar de pés rachados sem caprichar na hidratação. Caso o problema seja somente a rachadura, é possível realizar o tratamento local, que foca nos hidratantes. E não há nada melhor do que manter os pés bem-hidratados, não é mesmo?

Se você não tiver nenhuma indicação específica do dermatologista, procure um creme com bom potencial de hidratação e que seja específico para os pés. Geralmente esses produtos são mais espessos e à base de ureia, lanolina e vaselina. Manteigas, óleos e outros extratos vegetais também têm um alto poder de hidratação.

Uma boa prática é usar o hidratante todos os dias após o banho da noite e calçar uma meia de algodão para ajudar no processo de hidratação.

Utilize meias para manter a hidratação

Uma dica simples e válida é usar meias para garantir a hidratação dos pés. Essa prática deve ser realizada, principalmente, após a hidratação da pele antes de dormir, como explicamos na outra dica.

Quando você faz uso das meias, a exposição da pele dos pés diminui, o que contribui para reduzir a evaporação de líquidos e dificultar o ressecamento da pele. Mas não se esqueça de que é preferível usar meias de algodão, pois esse material potencializa a hidratação noturna.

Aposte em óleos e manteigas

Além de usar os hidratantes, você pode manter os seus pés nutridos e hidratados utilizando óleos e manteigas vegetais. Você viu que os óleos podem ser misturados no escalda-pés com água morna, mas você pode escolher um dia da semana para fazer uma boa umectação neles.

O óleo de lavanda é um dos preferidos e dos mais conhecidos. Isso porque ele tem um grande poder de hidratação e o seu aroma é agradável. Contém propriedades regenerativas, antissépticas e anti-inflamatórias, além de ser relaxante. Você também pode usar o óleo essencial de hortelã-pimenta, o de eucalipto ou o de melaleuca.

Faça uma massagem

Adotar o hábito de massagear os pés também pode ajudar a aumentar a maciez e a suavidade da pele. Essa prática estimula a circulação sanguínea fazendo com que os pés fiquem mais nutridos e recebam oxigênio na medida certa.

Use um creme hidratante ou então um óleo essencial para fazer essa massagem. Procure se concentrar nas áreas mais ressecadas do pé para aumentar a absorção do produto e deixar a pele mais maleável.

Evite banhos muito quentes

A verdade é que a água quente pode ressecar a pele e piorar a situação. Logo, sempre que for possível, deixe a água em uma temperatura agradável. Isso é válido para todo o corpo e todos os seus banhos. Inclusive, no caso de fazer um escalda-pés, não use água muito quente, pois abrirá os poros em excesso e poderá agredi-los, além de deixar a pele ainda mais seca.

Esfolie regularmente

Já citamos os esfoliantes em uma das nossas dicas sobre como cuidar de pés rachados, lembra? Se não quiser investir em produtos industrializados, você pode fazer um esfoliante de açúcar com mel misturado.

Esfregue delicadamente essa mistura na pele úmida, durante o banho ou o escalda-pés. O esfoliante vai eliminar as células mortas da superfície e todo o excesso de pele ressecada. Utilize uma toalha grossa, felpuda e seque os pés para fazer a remoção dos resíduos da esfoliação. A textura do tecido também auxiliará na eliminação da pele ressecada.

Crie uma rotina de cuidados com os pés

Mesmo depois que você tiver controlado as rachaduras, é importante manter uma rotina de cuidados com seus pés. Afinal, esse problema pode se manifestar outra vez se a pele ficar ressecada e sofrer agressões de novo.

O fato é, evitar calcanhares rachados é o melhor tratamento para eles. Portanto, procure realizar uma hidratação todos os dias e fazer a esfoliação pelo menos uma vez por semana. Também tenha cuidado com os calçados que usa e evite tudo aquilo que possa agredir seus pés. Vale ressaltar que os cuidados devem acontecer independentemente da estação do ano.

Visite o dermatologista

Algo muito importante para curar as rachaduras nos pés é descobrir a causa delas. Como já vimos, elas podem aparecer em consequência de algumas doenças, como problemas vasculares, hiperqueratose, psoríase, obesidade e diabetes.

Devido ao fato de ser um problema que pode aparecer em decorrência de outras enfermidades, antes de dar início a um tratamento, é importante descobrir a causa para que ela possa ser eliminada e você consiga entender as necessidades do seu organismo.

Use o calçado certo

Tenha alguns cuidados ao comprar seus calçados, pois o atrito constante entre o pé e o sapato é um dos principais motivos das rachaduras. Evite os modelos mais duros e opte por uma palmilha confortável — os fechados devem ser utilizados com meias de algodão.

Sapatos muito abertos ou baixos demais também contribuem para o surgimento de rachaduras nos pés. Sempre que puder, utilize palmilhas e protetores. Procure equilibrar o tipo de sapato que você usa no dia a dia. Nem utilizar sempre sapatos fechados ou com meias, que não deixam a pele respirar, nem utilizar somente sapatos abertos, que deixam os pés muito expostos.

Caso siga todas essas dicas e os seus pés ainda continuarem com muito ressecamento, procure o auxílio médico. O profissional identificará com precisão as causas do problema e indicará os tratamentos mais eficazes para você.

A fissura no calcanhar é um problema dermatológico bastante comum, mas em certos momentos pode significar problemas mais sérios. Agora que você já aprendeu como cuidar de pés rachados, redobre a atenção e adote os cuidados que sugerimos. Assim, esse problema poderá ser solucionado com facilidade. Cuide muito bem dos seus pés e visite regularmente um dermatologista.

Gostou do post? Então siga a Doctor Shoes nas redes sociais para não perder nenhuma dica. Estamos no Facebook e no Instagram!

J.B.F INDÚSTRIA DE CALÇADOS EIRELI - CNPJ: 26.847.557/0001-56 - Rua Coronel Tamarindo, 2817 | Franca-SP | CEP: 14.405-140