Conheça 11 maneiras de aliviar a dor dos joanetes - Blog Meu Pé de Conforto

Conheça 11 maneiras de aliviar a dor dos joanetes

Postado em 08/08/2019

Sentir dor nos pés ao usar um calçado mais justo ou com saltos é, infelizmente, uma realidade diária para boa parte das pessoas — e a dor dos joanetes entra nessa lista. Elas se caracterizam como problemas causados por inflamação na saliência óssea lateral do pé.

Nem sempre o joanete precisa de tratamento, mas seus sintomas podem trazer desconforto e incômodo ao cotidiano do paciente. Inclusive, provocam alterações na pisada, o que pode agravar o caso e ainda desencadear outros tipos de problema, como na coluna.

Neste post, falaremos mais sobre o assunto e daremos dicas de como aliviar a dor no joanete, entre eles, por meio do uso do corretor de joanetes. Acompanhe!

O que é joanete?

Joanete é uma deformidade óssea causada pelo desvio lateral do dedão, ou do dedo mínimo do pé, com desenvolvimento de calosidade e saliência óssea globosa na lateral do pé. Pode haver também o deslocamento lateral dos tendões do dedo afetado e o desvio lateral do dedo ao lado do afetado.

Muitas vezes, surge uma inflamação na saliência óssea, o que causa a dor dos joanetes. Esse problema recebe o nome de hálux valgo quando afeta o dedão, e sastre quando afeta o dedo mínimo. Pode ocorrer em apenas um pé ou nos dois, e afeta predominantemente mulheres e pessoas idosas.

O diagnóstico pode ser feito apenas por exame clínico, complementado com exame de raio-X do local. Isso porque o desvio é facilmente percebido a olho nu, e os sintomas da dor e inflamação local complementam o diagnóstico.

Quais são as causas e os sintomas dos joanetes?

Os joanetes podem ser causados por fatores diferentes provenientes de estímulos externos ou de condições orgânicas da pessoa. Por isso, as causas são classificadas como extrínsecas ou intrínsecas.

Causas extrínsecas

As causas extrínsecas para esse problema são aquelas que atuam de fora para dentro, ou seja, são fatores que afetam os pés e estimulam o desvio. Elas acontecem, em especial, por causa do uso de sapatos inadequados. O desconforto proporcionado por calçados com ponta estreita, salto alto, sapatilha de bailarina, além do sapato apertado, faz com que os pés, depois de um tempo, alterem a sua anatomia para adaptarem-se às condições aos quais são submetidos.

Causas intrínsecas

São aquelas que acontecem de dentro para fora, sendo uma característica de cada um. Manifestam-se conforme o desenho do esqueleto de cada indivíduo. Por isso, algumas pessoas têm e outras não. Os joanetes ocorrem em função de:

  • fatores genéticos — hereditariedade, histórico familiar;
  • alterações anatômicas — pé plano valgo, primeiro metatarso curto ou em varo, flacidez ligamentar, largura do antepé;
  • doenças — artrite reumatoide, poliomielite, doenças neuromusculares.

Quais são os sintomas?

O joanete também é um problema incômodo e doloroso que manifesta sintomas. Os mais frequentes são dor no local da calosidade; dor na região plantar do dedo afetado e na cabeça dos outros dedos, que piora com o caminhar e a impossibilidade de usar determinados calçados. Apesar de incomodar tanto, saiba que tem como aliviar a dor no joanete e, assim, amenizar o desconforto. Continue lendo e veja algumas dicas que separamos para você.

Como aliviar a dor no joanete?

O joanete tem cura, mas não existe um tratamento padrão. Em casos mais extremos, pode ser necessário o tratamento com medicação e sessões de fisioterapia — ou até mesmo cirurgia local. Mas se o problema for identificado ainda no início, é possível controlá-lo. Além disso, podemos aliviar a dor dos joanetes de algumas maneiras simples. Confira!

1. Use protetor para joanete

Os protetores para joanetes são acessórios de diferentes materiais (tecido ou gel) utilizados no alívio dos sintomas. Eles protegem a saliência óssea de possíveis atritos e, consequentemente, do surgimento de feridas locais, além de absorverem impactos.

2. Invista em sapatos confortáveis

As pessoas com joanetes não podem utilizar sapatos apertados nas laterais, porque eles agravam o problema. Devem optar por sapatos largos na frente, com uma sola de apoio. As mulheres devem evitar o uso de salto alto (falaremos sobre isso mais adiante). O ideal é buscar calçados ortopédicos especiais para joanetes.

3. Passe gelo no local

Uma maneira caseira e acessível de aliviar a dor dos joanetes é fazer compressas de gelo no local, se houver inflamação na saliência óssea. O gelo controla a inflamação e diminui a dor dos joanetes, porque atua sobre a circulação sanguínea promovendo efeito analgésico.

4. Use corretor de joanetes

Outra opção para o alívio dos sintomas é a tala ou corretor de joanetes, geralmente utilizado durante a noite. Ele funciona como uma tala corretiva, que pressiona a articulação de forma a diminuir a deformidade e impedir seu crescimento. Seu uso contínuo alinha progressivamente os tecidos.

5. Aplique óleos essenciais

Em função do atrito dos joanetes com o calçado, formam-se calosidades na pele. Para aliviar a dor que eles causam, você pode utilizar óleos essenciais. Por hidratarem a pele, esses produtos a deixam maleável. Algumas opções são os óleos de coco, lavanda, oliva e camomila.

6. Mantenha uma dieta balanceada

Substâncias anti-inflamatórias podem ser encontradas também nos alimentos que ingerimos. E para aliviar a dor dos joanetes, você pode incluir em seu cardápio aqueles que as contêm, como: alho, cebola, gengibre, morango e azeitona.

7. Realize exercícios localizados

Exercícios localizados também aliviam muito as dores e, se for mantida uma rotina, eles ajudam a reduzir o desvio. São movimentos simples que você faz em casa mesmo. Veja:

  • exercício 1 — coloque uma toalha no chão e pise sobre ela; depois, tente puxá-la apenas movendo os dedos;
  • exercício 2 — com a mesma toalha, faça o movimento inverso, empurrando-a com os dedos;
  • exercício 3 — coloque um elástico em volta dos dedos dos pés e faça movimentos de abrir e fechar, esticando o elástico.

8. Massageie os pés

Massagear os pés é uma opção relaxante e que promove conforto. A massagem alivia a tensão dos dedos e também pode ser feita em casa. Algumas técnicas são:

  • Massagem 1 — pise sobre uma bola de tênis ou especial para massagens e rode-a no chão com o pé;
  • Massagem 2 — alongue os dedos, um de cada vez, puxando-os gentilmente para cima;
  • Massagem 3 — pressione os dedos para baixo fazendo uma leve pressão com o polegar;
  • Massagem 4 — encaixe os dedos das mãos entre os dedos do pés separando-os gentilmente e movimentando a mão para frente e para trás.

Andar descalço na areia também ajuda a massagear os pés.

9. Utilize palmilhas ortopédicas

As palmilhas ortopédicas são capazes de aliviar a dor nos joanetes. Hoje, o mercado já oferece excelentes opções desse artigo, que agora é produzido de maneira ergonômica e com o uso de materiais de altíssima qualidade. É importante contar com a indicação do ortopedista para escolher a melhor palmilha para você. O ideal é que ela ajude a diminuir o contato e o atrito dos calçados com a área, para haver menos peso sobre o joanete.

10. Coloque os pés de molho

Ao menos semanalmente, coloque os pés em uma bacia de água quente com sulfato de magnésio, por cerca de 20 minutos. Você pode fazer isso enquanto assiste ao seu programa favorito de televisão ou enquanto navega na internet, por exemplo. A água morna tem propriedades que ajudam as articulações e aliviam as dores. Já o sulfato de magnésio, que pode ser encontrado em qualquer farmácia, é um produto natural que melhora o fluxo sanguíneo, reduz a inflamação e eleva as funções musculares e nervosas da região.

Powered by Rock Convert

11. Faça acupuntura

Estudos vêm confirmando que a acupuntura pode ser uma poderosa coadjuvante no tratamento das mais diversas dores e inflamações do organismo humano. Essa técnica milenar chinesa não traz efeito colateral e pode ser usada, com segurança, para diminuir os incômodos causados pelo joanete, especialmente em pessoas idosas.

Por que tratar os joanetes?

Embora a dor dos joanetes seja incômoda, há quem consiga conviver com ela e, por isso, não procura por tratamentos ou muda seus hábitos. Porém, esse problema pode trazer complicações. A articulação do dedão é a maior responsável pela estabilidade da pisada. Quando essa articulação está desalinhada, a tendência é que o indivíduo desvie a pisada para a região medial (pronação).

Como consequência, há maior tensão nos tornozelos, nos joelhos, no quadril e na coluna. Isso leva ao desenvolvimento de outros problemas, que se iniciam com dores pelo corpo e dificuldade ou desconforto ao andar.

Quais as complicações de um joanete não tratado?

Depois de entender a importância de tratar o joanete, você verá agora o que pode acontecer se não der a devida atenção ao problema.

Bursite

A bursite é uma inflamação de uma estrutura chamada bursa, uma pequena bolsa cheia de líquido sinovial. Ela está presente em nossas articulações em diversos lugares do corpo, incluindo os pés. A sua função primordial é diminuir o atrito entre as estruturas dessas áreas, de modo a proteger tendões, ligamentos, músculos e ossos. Quando ela inflama, a pessoa sente muitas dores e os movimentos se tornam restritos, o que traz muitos incômodos e pode ocasionar edemas.

Dedos em garra

Essa deformidade também é chamada de dedos do pé de martelo. A carga inadequada sobre a região do joanete não tratado leva os tendões a encolherem e atrofiarem. Com isso, os dedos ficam curvados em uma posição imprópria, como se fossem garras.

Metatarsalgia

A metatarsalgia é o nome técnico para a situação de dor e inflamação dos metatarsos. Ela pode ser causada por vários motivos, entre os quais o joanete não tratado. Fora as dores, esse problema pode limitar bastante a movimentação dos pés, a ponto de prejudicar a caminhada e a realização de atividades rotineiras.

Quais os malefícios do uso de salto alto?

Como prometemos, vamos mostrar alguns possíveis problemas do uso excessivo de salto alto. Acompanhe!

Dores na coluna

O salto alto força as estruturas a ficarem em uma posição que não é natural. Logo, o uso contínuo desse calçado pode trazer dores na coluna e futuros problemas de postura e de equilíbrio. O quadro surge em longo prazo, visto que o conjunto de sintomas se dá pelo somatório de várias coisas erradas.

Fascite plantar

A fascite plantar pode surgir porque a plataforma do salto alto força as estruturas do pé, inclusive a fáscia, que é uma faixa espessa de tecido que liga o calcanhar aos dedos. Como sintoma, a pessoa pode ter dores intensas e limitação dos movimentos.

Torções no tornozelo

Uma pessoa que utiliza constantemente o salto alto está mais propensa a ter torções do tornozelo. E, embora esse tipo de situação possa não ter gravidade, há chances de ocorrer lesões em estruturas importantes, como ligamentos e tendões, ou até mesmo fraturas dos ossos da região. Para concluir, entenda que controlar e tratar os joanetes é mais do que cuidar dos pés: é estar envolvido com a saúde de todo o corpo. Sendo assim, é preciso evitar que a dor faça com que você seja obrigado a mudar a forma como caminha.

Como utilizar corretamente o corretor de joanetes?

O corretor de joanete é um artigo muito importante para trazer mais conforto para quem sofre com esse incômodo problema. Trata-se de um item feito de um material que, em linhas gerais, consegue ser maleável e resistente, como o silicone, com a função de minimizar o atrito e a pressão interdigital, separando dedos que estejam sobrepostos ou tortos. Confira, a seguir, algumas dicas de como utilizar o corretor de joanete corretamente!

Use o poder da água quente

O primeiro passo para utilizar o corretor de joanete corretamente é saber usar o poder tranquilizante da água quente, tomando um bom banho ou até mesmo lavando apenas a região dos pés. Isso ajuda a deixar toda a área não apenas limpa, como também relaxa a musculatura e as demais estruturas adjacentes.

Depois disso, também é muito importante lembrar de secar tudo muito bem, sobretudo naqueles pequenos espaços entre os dedos, que costumam reter umidade. Isso é essencial para a higiene pessoal, visto que evita, entre outras coisas, a proliferação de microrganismos, especialmente os fungos.

Siga as instruções do fabricante

Cada fabricante e modelo possui as suas instruções específicas, visto que os produtos usam maneiras distintas e características próprias para que possam posicionar corretamente os dedos e, com isso, diminuir a dor e o atrito na região, evitando que qualquer deformidade possa evoluir, especialmente em médio e longo prazos.

Sendo assim, não caia na tentação de fazer improvisações ou de usar o artigo de qualquer jeito. Você pode (e deve) ir controlando os graus de correção do desvio, efetuando a devida regulação da tensão do corretor, de forma que você experimente os seus benefícios mesmo quando estiver dormindo ou a descansando.

Utilize sempre que possível

Para que o corretor tenha os melhores efeitos, é essencial que o seu uso seja contínuo e constante. Ainda que nas primeiras utilizações você sinta algum desconforto, lembre-se que isso é normal e tende a desaparecer com o passar do tempo, visto que a região e as estruturas vão passando por uma adaptação progressiva.

Dessa maneira, a tensão dada ao produto para que ele cumpra a sua função deve ser gradual, de maneira a que o corpo se habitue a ter algo que obrigue os dedos a ficarem devidamente alinhados. A limpeza também é muito importante para evitar o acúmulo de sujeiras e deve ser feita com um pano ou uma toalha úmida.

Não descarte as outras opções

Ainda que os corretores de joanetes sejam uma excepcional alternativa para melhorar os sintomas e o prognóstico de quem sofre desse dolorido problema, existem outras opções que também são efetivas e não podem ser descartadas. É preciso avaliar o seu caso e experimentar qual é a escolha ideal para você.

Entre as principais, não podemos deixar de citar a reabilitação especial guiada por um fisioterapeuta, que ajuda a devolver a mobilidade da região e minimiza encurtamentos dos tendões e das estruturas adjacentes. Tratamentos naturais, como pomadas e imersões, também podem ser consideradas, desde que com autorização médica.

A dor não precisa acompanhar você diariamente, e ela pode ser aliviada de maneira fácil com as dicas que apresentamos aqui e também com o uso do corretor de joanetes. E lembre-se de que é importante tratar o problema para que ele não acarrete outros maiores.

Gostou de aprender como aliviar a dor no joanete e conhece alguém que precisa dessas informações? Então, aproveite para conferir também outros conteúdos como esse, em primeira mão e inteiramente grátis, assinando a nossa newsletter!

 

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

J.B.F INDÚSTRIA DE CALÇADOS EIRELI - CNPJ: 26.847.557/0001-56 - Rua Coronel Tamarindo, 2817 | Franca-SP | CEP: 14.405-140