UNHA ENCRAVADA: SAIBA COMO SE LIVRAR DESSE INCÔMODO! - Blog Meu Pé de Conforto

UNHA ENCRAVADA: SAIBA COMO SE LIVRAR DESSE INCÔMODO!

Postado em 08/07/2019

Sofrer com uma unha encravada é algo comum para a maioria das pessoas que costumam usar sapatos apertados frequentemente, ou não tomam os devidos cuidados na hora de cortá-la. Inclusive, basta a unha estar um pouco dolorida para se transformar em um verdadeiro pesadelo. Saber como desencravar unhas dos pés é uma dúvida que muitos apresentam no dia a dia.

O termo médico para esse problema tão popular é onicocriptose, e quem acredita que a situação não merece atenção especial, está muito enganado. Afinal, além da dor desagradável na região, se a área não for cuidada corretamente, a unha pode infeccionar, levando a diversas complicações e, até mesmo, à necessidade de uma pequena cirurgia.

Quer saber mais sobre o assunto e aprender a desencravar unha dos pés? Confira neste artigo as dicas que separamos sobre o assunto!

Entenda o que é a unha encravada

O problema de encravamento surge quando os cantos das unhas crescem e entram na pele do dedo. Isso pode acontecer tanto nas mãos quanto nos pés, sendo que esse último é mais comum.

Geralmente, o local fica inchado e muito vermelho, causando bastante incômodo, principalmente, quando a pessoa depende de usar sapatos fechados o dia todo. O dedão é o que mais costuma sofrer com a unha encravada, mas o problema pode atingir qualquer dedo que seja pressionado, justamente por essa junção com a pele.

A condição pode se manifestar de duas formas: unilateral e bilateral. A primeira, acontece quando somente um canto da unha perfura a pele, ocasionando inflamação, já o segundo caso, afeta e inflama os dois lados.

Saiba o que pode causar

A unha encravada não surge sozinha: ela gruda com a pele porque recebe uma pressão que fazemos sem perceber. Nesse caso, seu crescimento não é no sentido vertical e isso faz com que a extremidade lateral perfure os cantos, provocando desconforto e até uma infecção mais grave.

Apesar de comum, nem todo mundo conhece as causas do problema. Na verdade, existem inúmeras causas para a unha encravar e, os motivos habituais são:

  • usar sapatos apertados;
  • cortar as unhas de forma incorreta;
  • transpirar excessivamente;
  • não higienizar corretamente os pés;
  • lesionar os dedos.

Conheça os tratamentos indicados

Embora não pareça um problema grave, a unha encravada precisa ser tratada assim que é percebida. Quanto mais o tratamento for adiado, mais a situação pode piorar e aumentar o risco de infecções, além de levar a outras complicações mais complexas.

Felizmente, hoje em dia, existem diversos tipos de tratamentos para essa condição. De modo geral, tudo vai depender de cada caso. Em situações menos graves, por exemplo, a unha pode ser tratada em casa com um método muito realizado por pedicures.

O processo consiste em levantar a unha que está encravada e fazer uma inserção com algodão, descolando a pele e desencravando os cantos. Entretanto, é preciso muito cuidado! O ideal é sempre procurar um especialista para que o procedimento correto seja adotado.

Os podólogos são profissionais indicados quando o problema ainda não apresenta complicações, tais como infecções. Eles utilizam o bisturi — uma tesoura de ponta reta — ou alicates específicos para desencravar. No entanto, nos casos em que o corte e a elevação da unha não dão resultados consideráveis, é preciso realizar uma pequena cirurgia.

O procedimento é feito com anestesia local e, na maior parte das vezes, não é preciso retirar toda a unha. Nessas situações, o profissional indicado para a realização do procedimento é o dermatologista. O tratamento deve continuar em casa com pomadas antibióticas, compressas e uso de sapatos confortáveis.

Entenda as consequências da unha encravada para a saúde

Uma unha encrava pode parecer um problema simples à primeira vista. No entanto, a complicação pode trazer algumas consequências para a saúde e o bem-estar de quem é afetado.

Pessoas que precisam trabalhar em pé o dia todo ou que, devido à atividade que exerçam, necessitam passar muitas horas com sapatos apertados e fechados, têm o conforto comprometido. Dessa forma, isso pode influenciar negativamente em seu desempenho profissional ao longo do dia.

Além disso, pessoas que têm alguma doença ou condição que dificulta a cicatrização de feridas, como diabetes e imunidade baixa prolongada, correm o risco de ter inflamações que não fecham, levando à contaminação por fungos e bactérias.

Saiba como evitar inflamações e infecções

Mais do que saber como desencravar unha do pé, é essencial ter em mente que, caso a área não seja tratada de forma adequada, ela pode evoluir para uma inflamação ou infecção. Dessa forma, a principal dica para evitar que o problema evolua para tais níveis é cuidar da região já nos estágios iniciais.

Powered by Rock Convert

Por isso, ao perceber os primeiros sinais de inflamação, como vermelhidão, ardência ou presença de pus, procure um profissional especializado. Ele tomará os devidos cuidados para realizar o procedimento, ou vai orientá-lo quanto aos passos que devem ser seguidos para contornar o desconforto. Ainda bem que muitos desses podem ser feitos em casa, como veremos a seguir.

Aprenda a cuidar da unha encravada em casa

Se você quer saber como desencravar unhas do pé em casa, é preciso ter atenção. Caso você sinta que ela está encravada, mas ainda não inflamou, é possível buscar algumas alternativas caseiras para aliviar as dores e evitar a sua piora.

Uma boa dica é deixar os pés ou as mãos de molho em água morna, por aproximadamente vinte minutos. Esse processo é indicado porque ajuda a amolecer a pele. Realizando a prática cerca de três vezes por semana, a medida pode ser preventiva à unha encravada.

Outra solução viável é tentar colocar um pedaço de algodão no canto da unha encravada — ou seja, entre ela e a pele —, fazendo uma espécie de alavanca. Esse procedimento deve ser feito logo após a imersão do membro na água morna, pois a região estará mais macia. Lembre-se de que no próximo banho, é preciso trocar o algodão. Caso sinta dor, pare o procedimento e busque um especialista.

Além disso, passar um produto cicatrizante ou antisséptico para evitar que a região infeccione é essencial. Algumas pomadas também podem ajudar no processo de recuperação.

Reconheça quando é preciso ir ao médico

Como vimos, algumas situações precisam de um pouco mais de atenção por parte do paciente. Afinal, a unha encravada pode infeccionar, atingir o dedo e chegar ao osso, além de causar doenças graves. Logo, não hesite em procurar um médico se:

  • você for uma pessoa diabética;
  • tiver dor severa, febre ou vermelhidão;
  • não conseguir cortar a unha encravada;
  • notar que a unha exibe pus;
  • o desconforto impedir;
  • o local apresentar falta de circulação.

Veja como prevenir a unha encravada

A prevenção da unha encravada é essencial, mesmo depois de fazer algum tipo de tratamento. Isso porque ela pode voltar a encravar se a origem do problema não for combatida. É por essa razão que separamos alguns cuidados para seguir diariamente.

Corte a unha em formato quadrado

Uma das principais formas de evitar que a unha encrave é cortando-a em formato de quadrado e reto. Quando as laterais são cortadas, a pele ocupa a região. Por isso, quando a unha começa a crescer, passa a pressionar o dedo. O resultado é que ela fica sem espaço para se desenvolver e acaba encravando.

O mais indicado, portanto, é remover o excesso de pele das laterais dos dedos e nunca deixar espaço (mesmo que pequeno) caso você faça o corte dos cantos. Uma boa ideia é utilizar a lixa para evitar que sobre algum ponto irregular.

Evite tirar as cutículas

Apesar de ser motivo de incômodo em muitas pessoas do ponto de vista estético, a cutícula serve para proteger a unha contra bactérias e fungos. Sem ela, a região fica propensa às infecções.

Mas se estiverem grandes e ressecadas, o que fazer? Então, basta usar um creme hidratante na região. Uma alternativa para quem não abre mão de fazer as unhas dos pés, mas quer manter a saúde, é apenas empurrá-las com uma espátula.

Higienize os pés

Manter os pés sempre limpos e longe da umidade também é importante. O acúmulo de células mortas promove a proliferação de microrganismos. Com a região higienizada, a invasão de fungos e bactérias é limitada.

Lave bem os pés diariamente e evite que eles fiquem úmidos, secando com uma toalhinha. Dê atenção às unhas, pois a região é propensa a acumular microrganismos prejudiciais à saúde. Mantendo-as sempre limpas e cortadas adequadamente, você evitará infecções.

Não use sapatos apertados

Uma das causas mais comuns da unha encravada é o uso de sapatos apertados. É por isso que, em algumas vezes, ela é tratada, mas volta a encravar semanas depois. Os modelos com formato fechado na ponta dos pés, principalmente, os de bico fino, são os maiores vilões, uma vez que pressionam muito, levando ao encravamento.

Portanto, prefira calçados com o bico largo ou arredondado, pois fazem com que os dedos fiquem mais soltos. No caso das sandálias, opte por modelos que deixam os pés livres.

Como vimos neste artigo, é preciso muita atenção e cuidado para entender como desencravar unhas dos pés. Mesmo que alguns cuidados possam ser tomados em casa, vale lembrar que, para evitar problemas maiores, procure sempre um profissional especializado, além de seguir nossas dicas e manter a saúde dos pés e unhas em dia!

E você, já sofreu ou sofre com unhas encravadas? Então, entre em contato conosco e conheça as soluções para esse problema!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

J.B.F INDÚSTRIA DE CALÇADOS EIRELI - CNPJ: 26.847.557/0001-56 - Rua Coronel Tamarindo, 2817 | Franca-SP | CEP: 14.405-140