Quando usar bota ortopédica? 4 momentos em que ela é indispensável - Meu Pé de Conforto

Quando usar bota ortopédica? 4 momentos em que ela é indispensável

Postado em 10/11/2022

Os membros inferiores são muito importantes para a mobilidade. Às vezes isso só é percebido diante de algum acidente, como em uma lesão em uma das pernas. Nesse momento a bota ortopédica é indispensável. Isso porque ela é responsável por fornecer suporte, proteção e imobilizar o pé, panturrilha e tornozelo.

É um meio confortável de tratar um problema ortopédico. Diferente do gesso, que é um meio menos agradável de curar a mesma lesão. Para saber mais sobre isso, confira o post e saiba quando usar bota ortopédica e os momentos em que ela é indispensável!

O que é uma bota ortopédica?

A bota ortopédica também é chamada de bota imobilizadora, é um equipamento destinado a imobilizar a região que envolve os tornozelos, panturrilha e pés. Ela é composta por telas forradas e dispõe de alças que são destinadas a envolver essa área e amortecer essa região do corpo.

O equipamento conta com uma estrutura rígida que auxilia a limitar os movimentos da parte inferior. Essa rigidez é possível de ser alcançada por conta do material que a bota é feita, com o plástico que é firme. O fechamento ajustável possibilita ser usado por pessoas de diferentes tamanhos.

Quando usar bota ortopédica?

Você sabe quando usar bota ortopédica? Geralmente é feita uma junção entre a bota e outros tipos de tratamentos para fraturas. Mesmo assim, a indicação da bota é mais ampla. Veja alguns problemas que o uso da bota pode ajudar e que o ortopedista pode prescrever a utilização.

1. Dor no calcanhar e pé

Quando há dores na região do calcanhar e dos pés, a bota ortopédica é bem-vinda para evitar a movimentação da região.

2. Fraturas e luxações

Fraturas mais leves e luxações também podem ser tratadas com a bota.

3.Tendinites

A tendinite também pode ser tratada com a bota quando localizada nos membros inferiores.

4.Entorses na região

Para que não haja a piora de entorses a bota é uma opção positiva.

5.Recuperação pós-operatória

Quando há a indicação médica no uso pós-operatório para evitar lesões.

Também pode ser utilizada em casos de AVC, que é acidente vascular cerebral, ou em casos de lesões neurológicas para ajudar o posicionamento do tornozelo e do, pois um dos efeitos colaterais é ficar com os pés caídos. Por esse motivo, o equipamento tem a função de deixar as articulações do tornozelo na posição correta, neura, em 90 graus, o que previne deformidades no local.

Qual a diferença entre o gesso e a bota ortopédica?

Nos casos em que o membro necessite ficar totalmente imóvel, até o fim do tratamento, é necessário realmente utilizar o gesso, pois ele é responsável pode deixar a fratura totalmente sem movimentos. É muito utilizado em fraturas muito grandes.

Porém, em alguns casos não existe essa necessidade, onde, inclusive, pode ser trocada após determinado período. Essa troca gera uma maior praticidade e agilidade, e, inclusive conforto, pois permite que a pessoa remova quando necessário. Isso facilita a higiene e aumenta o conforto.

A seleção da melhor forma de tratamento é feita pelo ortopedista ou médico que está tratando da lesão. Porém, tirando os casos de lesões mais sérias, a bota ortopédica é mais indicada. Isso porque é possível circular mais ar, diferente do gesso, que deixa o local fechado, costumando ser mais incômodo.

Para quem necessita passar por um processo de reabilitação de lesão que envolve a necessidade de imobilização leve; cicatrização de estruturas lesionadas; torções de tornozelo; luxação; etapa pós-cirúrgica, entre outros, a bota ortopédica é indicada.

Além disso, caso seja necessário um tratamento fisioterapêutico, a bota ortopédica é essencial, pois possibilita tirar para realizar a sessão.

Como escolher a bota ortopédica?

No mercado há diferentes tipos de bota ortopédica, mas, o ideal é que a escolha seja baseada na qualidade da bota, pois todas exercem a função semelhante, que é a mencionada anteriormente. Os médicos, por vezes, podem indicar uma especificidade outra, porém, isso é feito por um detalhe ou outro.

O próximo passo é definir se para você é melhor a versão curta ou a longa. Para as fraturas mais complexas, a bota ortopédica é a mais indicada, como em lesões mais graves e que envolvem rupturas de tendões ou ligamentos. A opção que é mais curta é indicada para fraturas não tão complexas, como entorse moderada ou leve.

Escolher a melhor bota ortopédica é necessário, pois isso ajuda a garantir que o material terá uma maior duração. Assim ela durará por muito tempo, sem necessidade de recompra caso necessário. Também garante que ela seja mais confortável, com um material agradável ao toque, pois ela entrará em constante contato com a pele.

Aproveite que existe a possibilidade de usar a bota ortopédica no lugar do gesso para aumentar o conforto na cura da lesão, pois, diferente do gesso, a bota pode ser retirada em momentos necessários, como para realizar a limpeza do local, ir à sessões de fisioterapia, promover maior circulação de ar na região e evitar que o local fique fechado por muito tempo.

Além disso, com a bota ortopédica é possível movimentar-se sem prejudicar o local, pois ela deixa a região imóvel no momento em que é colocada, possibilitando a locomoção do paciente sem prejudicar ainda mais a região lesionada. É uma opção muito bem-vinda para o tratamento de lesões leves e moderadas, por esse motivo.

Até que haja a cicatrização da estrutura lesionada, é necessário que a bota ortopédica seja utilizada, só deve ser deixada quando houver a autorização do médico responsável pelo tratamento da lesão. Isso porque, caso seja retirada antes do tempo, pode ocasionar a piora do machucado.

Logo, é imprescindível seguir as orientações médicas. Assim como se for indicado para o paciente usar gesso no lugar da bota ortopédica, pois, se há essa orientação, é porque a lesão é mais séria e deve ficar 100% imóvel, pois há risco de lesões grandes caso não seja seguido.

Por conseguinte, para saber quando usar bota ortopédica, é necessário que o médico indique que esse é o melhor tratamento. Isso é indicado em momentos em que a retirada da bota não gere complicações. Caso gere, é necessária a utilização de gesso.

A bota ortopédica é caracterizada por sua agilidade, possibilidade de comprar versão mais longa ou curta, atendendo a necessidades específicas do paciente. Além disso, é possível escolher o modelo desejado sem sair de casa, pois é possível comprar pela internet e mandar entregar.

Gostou do post? Deixe o seu comentário!

J.B.F INDÚSTRIA DE CALÇADOS EIRELI - CNPJ: 26.847.557/0001-56 - Rua Coronel Tamarindo, 2817 | Franca-SP | CEP: 14.405-140