Fique por dentro dos mitos e verdades sobre frieira nos pés - Meu Pé de Conforto

Fique por dentro dos mitos e verdades sobre frieira nos pés

Postado em 22/09/2022

Ainda existem muitas dúvidas sobre a frieira nos pés. Pode pegar frieira na piscina? O tipo de calçado influencia no seu desenvolvimento? É transmissível? Essa são só algumas das dúvidas. Mas, um fato é que a frieira pode ser muito incômoda.

Ela causa coceira intensa entre os dedos dos pés, e, quando você verifica a região, pode estar descamando ou vermelha. O seu nome popular é “pé de atleta”. Para saber os detalhes sobre essa condição, preparamos esse post para você com os mitos e verdade sobre frieira nos pés. Confira!

O que é frieira?

A frieira é uma micose que pode acometer qualquer região do corpo que seja rica em queratina. Logo, atinge a pele e até os pelos. Porém, a chamada frieira está relacionada a essa condição quando atinge a região entre os dedos dos pés. Ela é causada por fungos e pode contaminar pessoas de qualquer idade.

O que gera grande incômodo, com coceira e descamação local. Esses fungos preferem locais úmidos e quentes para propagarem-se. O tratamento é feito com antifúngicos receitados pelo médico dermatologista para passar na pele, e, em casos mais avançados, são indicados antifúngicos orais.

Quais os mitos e verdades sobre frieira nos pés?

Como é bastante comum, histórias sobre possíveis formas de transmissão e cura são comentadas socialmente. Porém, nem todas elas são verdadeiras! É importante saber o que é fato e o que não, pois um tratamento errado pode retardar a busca pela solução ideal e gerar ideias erradas sobre o controle dos meios de contágio. Confira!

É possível pegar frieira na piscina (verdade)

Essa afirmação é verdadeira. Isso porque, locais como saunas, banheiros, piscinas e vestiários coletivos têm grande umidade. E a água parada é um local onde os fungos podem se proliferar facilmente. O ideal é sempre andar com chinelo nesse local e sempre lavar bem os pés e secar quando for embora.

Botas fechadas aumentam o risco de frieiras (verdade)

Também é verdade, pois, como dissemos, os fungos adoram locais fechados, quentes e úmidos para proliferar. Por isso é importante higienizar com regularidade os calçados.

As frieiras não precisam de tratamento (mito)

É mentira que as frieiras não precisam de tratamento. Como vimos anteriormente, são utilizados medicamentos tópicos para o tratamento inicial dessa condição, receitados por um médico dermatologista.

Para tratar a frieira é necessário apenas passar talco entre os dedos (mito)

É falso. O talco pode até gerar um alívio e deixar o pé mais seco, porém, para fazer o tratamento correto é necessário de medicamentos antifúngicos.

As frieiras causam mais preocupação em quem tem diabetes (verdade)

É verdade, pois, quem tem diabetes tem um problema maior com cicatrização, podendo retardar o tratamento. Por isso, o ideal é procurar a ajuda de um dermatologista o quanto antes.

Frieiras são todas iguais e não existe motivo para se preocupar (mito)

Embora comprometam a mesma região, elas não são todas iguais, elas podem sofrer um processo mais extenso caso não tratadas, e chegar a outros locais do corpo, desenvolvendo até infecções bacterianas.

Por conseguinte, é necessário ficar atento no aparecimento das frieiras, elas podem se transformar em condições mais graves, por isso o ideal é procurar um dermatologista para realizar o tratamento. Lembrando que muitas informações de tratamento não são verdadeiras, como a aplicação de talco. Cuidar bem dos pés, lavá-los e secá-los quando compartilhar locais públicos com grande umidade é uma forma de evitar essa condição.

Compartilhe o post nas suas redes sociais para que mais gente saiba sobre o que é verdade a respeito das frieiras!

 

J.B.F INDÚSTRIA DE CALÇADOS EIRELI - CNPJ: 26.847.557/0001-56 - Rua Coronel Tamarindo, 2817 | Franca-SP | CEP: 14.405-140