Você sabe quais são os tipos de palmilhas ortopédicas?

Postado por Mestiça 15/12/2016 0 Comentários

 

Criadas para tratar problemas do corpo, as palmilhas ortopédicas não são aquelas que vêm direto da fábrica nos calçados como um acabamento interno. Os acessórios terapêuticos são especiais e devem ser comprados à parte e dependendo de suas complicações.


O nome científico das palmilhas ortopédicas é "órtese plantar", e elas são feitas com materiais específicos para tratar danos à postura e aliviar dores em todo aparelho locomotor: pés, pernas, joelhos e tornozelos.


Quer entender mais sobre o assunto e descobrir qual você deve adquirir? Então veja as dicas que separamos para você!

 

 

A palmilha ortopédica ideal

 

As palmilhas ortopédicas ideais devem se ajustar aos pés, proporcionando um apoio adequado e corrigindo a postura dos pacientes. Seu principal papel é alterar a inclinação corporal, especialmente o impacto nas articulações e a tensão entre os músculos nas pisadas.


Existem, por exemplo, palmilhas para dores no calcanhar, para a frente do pé, para dor na sola e para ajuste de altura.


Para escolher uma boa palmilha ortopédica, é importante ter em mãos o diagnóstico médico e algumas informações a respeito dos seus calçados: numeração, região de apoio plantar, seu peso atual e formação dos pés (se são planos ou cavos, por exemplo).

 


Palmilha de silicone


Atualmente, existem no mercado as palmilhas ortopédicas e as palmilhas de silicone, e elas são indicadas para tratamentos diferentes.


A palmilha de silicone, produzida com materiais siliconados, tem o papel de amortecer o impacto sobre os pés e articulações, prevenindo o aparecimento de doenças ortopédicas.


Esse tipo geralmente é indicado para pessoas que possuem uma rotina árdua em pé, como vendedores e professores, por exemplo, pessoas que podem utilizá-las para evitar problemas futuros.

 


Tipos de pés


Quando o paciente com pé cavo caminha, o apoio fica concentrado no calcanhar e na parte frontal (metatarso), mas o centro do pé fica “livre”.


Já os pés planos, também conhecidos como “chatos”, são aqueles que não têm essa “elevação” no centro do pé ou possuem um arco muito baixo (ou até inexistente). Segundo especialistas, existem quatro níveis de pés planos.


É importante descobrir qual o seu tipo de pé para, depois, procurar pela palmilha perfeita para seus calçados – afinal, cada uma delas está disponível para as diferentes pisadas.

 


Como escolher as palmilhas


Necessária para modificar a estrutura do pé, a órtese altera a inclinação das articulações e o impacto nos ossos calcâneo, e talo, por exemplo.


Há palmilhas ortopédicas, por exemplo, que vão do calcanhar ao dedo do pé, chamadas de antero posterior, e as que começam no alluce e terminam no último dedo, conhecidas como palmilhas transversais.


Para atletas, que utilizam as palmilhas com frequência, é recomendado trocá-las a cada ano. Já para pessoas não muito ativas, elas chegam a durar até 2 anos.

 


O que é possível tratar com as palmilhas ortopédicas


As palmilhas ortopédicas são indicadas para tratar várias lesões nos pés. Veja algumas delas:

  • Esporão no calcanhar;
  • Hálux valgo;
  • Fascite plantar;
  • Linfedema;
  • Metatarsalgia;
  • Neuroma de Morton;
  • Retenção de água;
  • Tallonite;
  • Tendinite;
  • Pé cavo;
  • Pé chato;
  • Pé torto congênito.

 

Para avaliação e diagnóstico da sua postura e forma de caminhar, procure um ortopedista, médico especialista nesta área.


E aí, gostou do tema? Então continue acompanhando nossos posts e descubra quais são os cuidados essenciais para comprar a sua palmilha ortopédica!

Fazer um Comentário

Área restrita. Não siga este link ou você será banido deste domínio !